quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Serendipity...

A palavra Serendipite representa a descoberta, de forma acidental, de algo que tenha ou desperte muito valor para nós, ou que nos seja útil. Pode ainda significar a descoberta (também por acaso) de alguma coisa que nos seja agradável, afortunada.

 A palavra foi criada no século XVIII (1754) pelo escritor inglês Horace Walpole, em uma carta que ele escreveu ao seu amigo Horace Mann, que na época morava em Florença. O motivo da carta era a descoberta de uma pintura da condessa de Toscana, Bianca Capello. O teor da carta era:

 "Esta descoberta é a do tipo que vou chamar de Serendipite, uma palavra muito expressiva que vou tentar te explicar, já que não tenho nada melhor a fazer: você a compreenderá melhor através da sua origem do que através de definições. Eu li, uma vez, um conto chamado "Os três príncipes de Serendip": Nele, suas altezas realizavam contínuas descobertas em suas viagens. Descobertas por acidente e por sagacidade, de coisas que, a princípio, não estavam buscando. Por exemplo, um deles descobre que uma mula cega do olho direito, andava sempre, na beira da estrada pelo lado esquerdo, já que lá, estava a grama já comida. Compreende, agora o Serendipity?"

 Na Carta, ele se referia ao conto "Os três Príncipes de Serendip" (Serendip era, na antiguidade, o nome que os comerciantes árabes davam ao Ceilão, atual Sri Lanka). Os 3 príncipes fazem, durante toda a narrativa da história diversas descobertas acidentais, inesperadas, cujos resultados eles não estavam procurando realmente.  Da mesma forma, acabam se livrando de problemas, dificuldades e chegam a ganhar presentes, dons e dádivas, sempre por acaso. Graças à capacidade deles de observação e sagacidade, descobriam “acidentalmente” a solução para dilemas impensados. Esta característica tornava-os especiais e importantes, não apenas por terem um dom especial, mas por terem a mente aberta para as múltiplas possibilidades.

 Em inglês costuma-se grafar esse neologismo como “Serendipity”, enquanto em português se usam as formas Serendipity, Serendipite, Serendipidade, Serendipitia ou Serendipitismo. Muitos a grafam erroneamente como "Serendipiti".

A história da ciência está repleta de casos que podem ser classificados como serendipismo. O termo é utilizado por cientistas quando alguma descoberta positiva surge de um experimento cujo objetivo tinha, originalmente, outro fim. Exemplos de algumas descobertas "serendipiticas" são: o Princípio de Arquimedes (Eureka... Eureka...),  Penicilina, Teflon, Nylon, Vidro de segurança, Raios X e a Dinamite.

Recentemente essa expressão tem sido utilizada nas áreas de Psicologia, Administração e Markting.  É considerada como uma forma especial de criatividade ou uma das muitas técnicas de desenvolvimento do potencial criativo de uma pessoa.

Fontes:
http://www.portaldomarketing.com.br/Artigos/Serendipite_ou_Serendipity.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Serendipidade
http://pt.wikipedia.org/wiki/Serendipity

Nenhum comentário:

Postar um comentário