segunda-feira, 28 de março de 2011

Szerelem!

"Por favor, não me analise. Não fique procurando cada ponto fraco meu. Se ninguém resiste a uma análise profunda, quanto mais eu! Ciumento, exigente, inseguro, carente todo cheio de marcas que a vida deixou: Veja em cada exigência um grito de carência, um pedido de amor! Amor, amor é síntese, uma integração de dados: não há que tirar nem pôr. Não me corte em fatias, (ninguém abraça um pedaço), me envolva todo em seus braços. E eu serei perfeito, amor!"

Fritjof in O Ponto de Mutação.

5 comentários:

  1. É isso! O amor tem que ser inteiro, pela metade não é amor. Analisar pra quê? Tem que se aceitar o amor como vem...
    Lindo texto Peônia! Seus posts são lindos.
    Beijos e boa semana

    ResponderExcluir
  2. Oi Pê,
    Lembro-me de ter lido o Fritjof, ainda quando estudava física moderna na UnB, confesso que foi um divisor de águas.
    Perfeita a sua escolha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que texto!

    Sem nada a acrescentar, essas palavras
    já dizem TUDO!

    'Amor, amor é síntese, uma integração de dados: não há que tirar nem pôr. Não me corte em fatias, (ninguém abraça um pedaço), me envolva todo em seus braços. E eu serei perfeito, amor!' PERFEITO!

    Tenha uma linda semana!
    Bjs & abraços!

    ResponderExcluir
  4. Marly, Will e Juuh obrigada de coração!Adoro vcs! Vcs fazem toda diferença no meu dia!
    Beijos no coração de cada um!

    ResponderExcluir
  5. foi bom conhecer teu blog.
    Volto com certeza.
    Maurizio

    ResponderExcluir