domingo, 29 de maio de 2011

Uma arte


Imagem: nutellacombanana.blogspot.com

A arte de perder não é difícil de se dominar;
tantas coisas parecem cheias da intenção
de se perderem que a sua perda não é uma calamidade.


Perder qualquer coisa todos os dias. Aceitar a agitação
de chaves perdidas, a hora mal passada.
A arte de perder não é difícil de se dominar.


Então procura perder mais, perder mais depressa:
lugares e nomes e para onde se tencionava
viajar. Nenhuma destas coisas trará uma calamidade.


Perdi o relógio da minha mãe. E olha! a última, ou
a penúltima, de três casas amadas desapareceu.
A arte de perder não é difícil de se dominar.

Perdi duas cidades encantadoras: E, mais vastos ainda,
reinos que possuía, dois rios, um continente.
Sinto a falta deles, mas não foi uma calamidade.

- Mesmo o perder-te (a voz trocista, um gesto
que amo) não foi diferente disso. É evidente
que a arte de perder não é muito difícil de se dominar
mesmo que nos pareça (toma nota!) uma calamidade.

Elizabeth Bishop

15 comentários:

  1. ¨Perder qualquer coisa todos os dias. Aceitar a agitação
    de chaves perdidas, a hora mal passada.
    A arte de perder não é difícil de se dominar.¨

    ADOREI!
    UM BEIJO GRANDE

    ResponderExcluir
  2. Um bom exercício - o que vamos perdendo todos os dias.
    Que só ficará completo se percebermos o que vamos ganhando.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia,Peônia!!

    É um exercício interessante!!
    Perder algo não é mesmo uma calamidade...temos que aprender a equilibrar os sentimentos...
    Lindo post!!
    **A imagem é deslumbrante!!!
    beijos pra ti!
    Bom início de semana!

    ResponderExcluir
  4. "Perder qualquer coisa todos os dias. Aceitar a agitação"
    às vezes se faz necessário perder,para encontrarmos outras melhores :)
    Liiiinda poesia viu?tão relaxante!
    Beijo,Pê
    Início de semana iluminada pra ti!

    ResponderExcluir
  5. Perder é uma constante da vida. A cada momento que passa perdemos algo mas...não é uma calamidade! Está escrito que temos de perder tudo!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Pê,
    Desafios e selos pra ti no blog:
    http://evidentesselinhosemimos.blogspot.com/2011/05/desafios-e-selinhos.html
    Passa lá quando puder(se gostar)
    não sei se gosta de indicações a desafios,qualquer coisa passa lá ;)
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Linda reflexão! É Peônia; às vezes confundimos perder com derrota; calamidade; mas tudo não passa de um fluxo normal da vida. Bjs!

    ResponderExcluir
  8. A arte de perder só é superada pela arte de achar...
    Bj de boa noite, Pê[ra].

    ResponderExcluir
  9. Mas vamos morrendo um pouco a cada perda que sofremos!

    ResponderExcluir
  10. Coisa linda esse poema!
    Perder dói, mas é parte intrínseca da vida...
    Bjs amada!

    ResponderExcluir
  11. Perder deveria ser algo natural, visto que perdemos a todo instante, mas como somos, acima de qualquer coisa, sensíveis, então nos resta apenas sofrer por tudo aquilo que não podemos manter.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Para mim, a perda é algo difícil de encarar. E não sou o único culpado por isso, pois vivemos num mundo de ganhos, em que perdas são lastimadas. Nascemos, e somos educados para sempre vencer, por isso não lido bem com o fracasso. Mas estou aprendendo. Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Gosto da seleção dos poemas do seu blog. Um bela vista, Yayá.

    ResponderExcluir