terça-feira, 14 de junho de 2011

L'affetto di un poeta

Imagem: arsnatura

"Sempre houvera, no planeta do pequeno príncipe, flores muito simples, ornadas de uma só fileira de pétalas, e que não ocupavam lugar nem incomodavam ninguém. Apareciam certa manhã na relva, e já à tarde se extinguiam. Mas aquela brotara um dia de um grão trazido não se sabe de onde, e o principezinho vigiara de perto o pequeno broto, tão diferente dos outros."

Antoine de Saint-Exupéry (1900-1944)

11 comentários:

  1. Belas palavras com foto a ver...

    Bj

    Rui

    ResponderExcluir
  2. Ahh,Saint Exupéry me seduz com teus escritos!
    são perfeitos!!
    "Apareciam certa manhã na relva, e já à tarde se extinguiam." encantada.
    Bela escolha,querida Pê.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Peônia,
    Indiquei seu blog para receber o selo "Sunshine Award", que recebi do blog "Amadeirado" da Lena e do Blog "Momentos Fragmentados" da Marilene.
    Espero que aceite com carinho, é só colar o selinho do meu blog no seu, e escolher mais 12 pessoas pra receber o selinho, e as convidar.
    Beijos e uma boa tarde de terça-feira.

    ResponderExcluir
  4. A particularidade faz de sua flor, única!
    Carinho é muito bem-vindo!
    Peônia-Flor, tem selinho p/ vc lá no Fractais, viu?
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  5. Essa é a atenção que tudo merece de nós!

    ResponderExcluir
  6. Peônia

    Uma pétala, uma flor, uma expectativa e de repente um jardim.

    Beijo

    SOL da Esteva
    http://acordarsonhando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Peônia,
    Impressionante como esse livro escrito há tanto tempo nos encanta até hoje!Esse trecho particularmente é muito lindo!
    Bjkas com muito carinho!

    ResponderExcluir
  8. Que encanto!
    Amo demais este livro, a primeira vez que li tinha 12 anos, me encantei.

    Belíssimo post!

    Beeijo*

    ResponderExcluir
  9. Sain't Exuperèry e a pequena rosa, filosofia pura. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir