quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Sobre o arrepio

                           Imagem: Google


“O arrepio é quando,
por serem tão leves,
seus dedos conseguem,
em cada um dos meus poros:
soerguer uma flor.” 


Rita Apoena


13 comentários:

  1. Uau!
    (Às vezes as palavras ganham vida...)

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  2. O arrepio deixa a pele na flor, ou seja, à flor da pele.
    Adorei
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
  3. Adorei ^^
    E mesmo de longe,senti arrepios (no bom sentido) =)

    Beijos
    .....................

    RIMAS DO PRETO

    ResponderExcluir
  4. Doce Pê, que saudade...
    Arrepio tem disso mesmo, a pele se torna granulada, querendo germinar do que se plantou com carinho e afeto.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Uma beleza e uma ternura que... arrepiam!

    ResponderExcluir
  6. Belo como as pétalas duma peónia!

    ResponderExcluir
  7. oi querida,

    que bom te ver,
    esse arrepio me contagiou,
    com toda a suavidade...
    lindo!!!

    muitos beijinhos

    ResponderExcluir
  8. levantar flores con los dedos, en la piel. emoción táctil. precioso poema!

    ResponderExcluir
  9. Aaah, que lindo, Pê!

    Tão delicadas as palavras da Rita Apoena! Tão sensível você de nos permitir ler uma doçura dessas.

    um beeijo*

    saudades!

    ResponderExcluir
  10. È de arrepiar , a sensação, o ato, a palavra, a idéia...e o que causa arrepio deixa marcada sua impressão.
    Suave!!
    Bjos linda Flor.
    Calu

    ResponderExcluir
  11. Os arrepios são sempre sutis e poderosos e você bem soube dizer isso aqui.
    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Nossa, que arrepio aqui ao ler esse palavras lindas. De dois, em sentidos fortes do amar...

    Te desejo um otimo final de semana, cheio de Paz e muito Amor!

    ResponderExcluir