quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Distanza


Imagem: Google

"Eu te recordava com a alma apreendida
dessa tristeza que tu me julgas.
Então, aonde se encontrava?
Entre estas gentes?
Falando que palavras?"


Pablo Neruda


10 comentários:

  1. Pablo Neruda sempre nos deixa palavras para determinados momentos específicos... saudades as vezes nem precisa de muitas palavras paa expressar o que sentimos.

    Saudades de ti também...

    Abraços
    Giovanna

    ResponderExcluir
  2. Oi Peônia,
    Já estava sentindo sua falta por aqui.
    Postagem linda, e a escolha de Neruda foi simplesmente de bom gosto.
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde amiga,
    Venho lhe desejar uma linda semana coberta de muita paz e amor!
    Sua presença é muito importante em meu cantinho, por esta razão veio lhe agradecer o seu carinho de sua amável visita sempre.
    Assim que poder acesse o link
    http://www.mariaalicecerqueira.com/2012/01/degustacao-do-livro-vida-nossa-de-cada.html
    e leia a degustação do meu próximo livro! Vida nossa de cada dia!
    Obrigada de todo o coração!
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  4. Um bélissimo texto do Neruda... Fantástico!

    Paz e bem!!!

    Leandro A. Ruiz

    www.lleandroaugustto.blogspot.com

    www.eu-e-o-tempo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. óptimo. vou seguir, continua*

    ResponderExcluir
  6. Ele é o Poeta do sonho e da ternura... sempre!

    ResponderExcluir
  7. Bem vinda
    Benvinda
    Bem-vinda
    Bem vida
    Benvida
    Bem vida
    Vida...

    ResponderExcluir
  8. Querida amiga

    Nem sempre
    quem recordamos
    por muitos motivos,
    nos recorda por
    um único motivo.


    Que sempre existam
    sonhos a habitar teu coração.

    ResponderExcluir